BEM VINDO! WELCOME! BIENVENUE! BIENVENIDA

NÃO ESQUEÇA DE POSTAR SEU COMENTÁRIO. GRATA.

quarta-feira, 11 de maio de 2016

A ARTE QUE SALVA - Nise da Silveira

Eu estava já algum tempo querendo assistir ao filme que fala do método inovador e amoroso que a psiquiatra Nise da Silveira instituiu para tratar alguns "clientes" da qual os pensamentos não cabem todos em uma só memória; em uma só vida.
Os ditos loucos/lunáticos/esquizofrênicos ou outros nomes quaisquer.
Confesso ter uma admiração e atração pelas mulheres que fizeram e fazem algo de diferente
do que e "a manada" manda ou espera delas.
Talvez por eu mesma na maioria das vezes não seguir bandos, grupos ou manadas e sempre ter minhas próprias opiniões; sejam elas boas ou ruins.
Mas voltando ao filme.
Devo dizer que esperava um pouco mais; eu queria saber melhor a história desta mulher.
Para quem já leu sobre Ela ou que trabalha na área, não é muito difícil se situar.
Para um "puro" sobre quem foi e o trabalho revolucionário realizado pela Dra. Nise,  creio serem um pouco vagas as informações.
Mas como não sou uma crítica da sétima arte vamos ao que me interessa.
A Arte.
Como sempre falo - A Arte salva - e neste filme tive a prova, mais uma vez, que estou certa.
Meu primeiro comentário vai para a escolha do elenco e o trabalho corporal que foi feito com os atores.
Um elenco encabeçado pela estrelar e diva Glória Pires já chama atenção; mas quero dizer que a grande maioria dos atores que estavam em cena  apresentaram um harmonioso e delicado bailado louco, vamos assim chamar.
O que dizer então?
Vamos lá!
Glória Pires como a peça principal (Dra. Nise) estava como sempre muito bem; mas como quase todos já sabem disso, chamo atenção para os espetaculares Fabrício Boliveira (nossa que tocante seu personagem - vi alguns trabalhos no cinema, como Faroeste Caboclo, Trinta e já era fã); Flávio Bauraqui (outro que admiro seus trabalhos - Madame Satã; Cheiro do ralo e o céu de Sueli - só para assinalar alguns que assisti) também maravilhoso.
A Roberta Rodrigues - que saiu do grupo Nós do morro, no Vidigal - cresceu muito como atriz; também curto seus trabalhos na sétima arte (Cidade de Deus, Garricha - estrela solitário e Rio eu te amo entre outros ; sei que faz bastante trabalho na TV mas como eu quase não assisto não posso opinar.
Agora..., uma atriz que chamou muito minha atenção, talvez pelo fato de não conhecer nada sobre ela - foi a brilhante Simone Mazzer.
Achei sua atuação maravilhosa; e já que era um papel feminino , tive minha atençao aguçada.
Nunca assisti nenhum trabalho dela mas gosto de descobrir "caras novas que já estão há muito tempo aí".
Por fim acho que vale a pena assistir ao filme - ainda mais para se ter sua própria opinião/pensamento (no meu caso aqui).
Nunca tive problemas de assistir películas nacionais.
Há anos prestigio nosso cinema, mesmo em épocas não tao bem vistos/as.


Ps:Só para falar de um que marcou-me muito: "Lamarca" com Paulo Betti e Carla Camurati. Filme excelente de Sérgio Rezende.







terça-feira, 26 de abril de 2016

AONDE MORA SUA ALMA?

Um pensamento rápido.

Perguntei pela amiga e o pai disse: " Está na Bahia, como sempre" e riu.
Realmente, ela é carioca mas há alguns anos passa mais tempo em outro estado - na realidade ela fica em um lugarejo entre a Bahia e Sergipe - viagem que faz com imensa satisfação.
Já algum tempo estou matutando sobre esse fenômemo que é nascer em um local e pertencer a outro.
Assisti esse dias um programa sobre lugares pelo  mundo e o apresentador comentou que desde pequenino sonhava conhecer Myanmar.
E ele estava realizando seu sonho de infância.
Myanmar? Perguntei/pensei alto.
Nunca ouvi ou vi/li algo a respeito.
Pois é; alguns se "enternecem" em ver uma foto, um artigo, histórias ou qualquer outra coisa que desperte sua curiosidade sobre um local; uma cidade ou um país.
Tenho amigos/as que quando vão para certos lugares que "adoram" sentem-se como parte da paisagem; da vida do lugar.
Não estou falando dos que estão à passeio; que dão um "rolé" de poucos minutos e partem para uma próxima aventura e nao se deixam tocar por nada.
Falo dos que vão para conhecer alguma cidade ou país e se apaixonam.
E estão sempre voltando, pois seu corpo e seu coração nasceram em um lugar do planeta mas sua alma....Ah! sua alma esta em algum lugar da Terra que só precisa encontrá-la.
Amigos que voltam sempre as Minas Gerais; os que estão fora do Rj mas estão sempre aqui sorvendo o que há de encanto e mágico da cidade.
Outros que adoram conhecer outros países e são apaixonados pela França(leia-se Paris entre outras); os que sentem-se atraídos pela agitada e pulsante Barcelona;  outros que amam a Itália (mesmo sem descendência) e aqui me encaixo e principalmente pela cidade de Florença.
Conheço alguns que amam Roma e sentem-se completamente em casa quando lá estão.
Enfim, são tantos lugares que muitos de nós pertencemos que fica difícil especificar o por quê?
Mas o que eu acho que já percebi ou ou  descobri é que  de qualquer lugar que tenhamos nascido sempre haverá outro onde nossa  Alma passeia e já se aventurou em algum outro plano astral.

E afinal; aonde mora sua Alma?


quarta-feira, 6 de abril de 2016

AMIGAS ESTUDANTES

Esta semana tive mais um encontro divertidíssimo e delicioso  com amiga de algum tempo.

Essa é  daquelas amigas que não fica só no: "vamos marcar"; "ando com agenda cheia" etc.
Sempre damos um jeito de acertarmos algo. E são realmente encontros ótimos.
Além de colocarmos os papos diversos em dia aproveitamos para rirmos de nós mesmas o que por si só já daria motivos de sobra.
E entre uma risada, uma garfada e outra eis que Ela conta-me sua novidade:

"Estou fazendo outra faculdade", disse-me toda orgulhosa.

E orgulhosa também fiquei desta mulher que não se conformando com certas coisas atuais em sua profissão, esta partindo para outros desafios e isto é muito bom! Oxigena não só o cérebro como nossa vida que merece uma "sacudida" de vez em quando pra sair da mesmice.
E por conta daquele comentário voltei para casa lembrando-me de outras amigas também importantes que tenho e que por vários motivos voltaram a estudar.
Todas maravilhosas!
Conheço a que casou, criou filhos, separou e tudo mais que tinha um sonho de cursar um faculdade e que conseguiu bravamente com auxilio da família e está aí fazendo o que sonhou;
Tem a que enviuvou e também voltou aos estudos; aquelas estão pelo mundo afora e que apesar de todo "perrengue" - casa, marido, filhos, canários, cães, trabalho etc., estão encarando outra universidade/cursos também e lógico com ajuda de seus maravilhosos maridos.
Amo isso!
Parabéns para todas e sinto-me muito feliz em participar destas novidades.
Amo vocês !
Beijos orgulhosos e esperançosos.

Ps.: Escolhi esta foto para nos representar. Acho que todas gostarão.


quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

ANIMAÇAO - CINEMA DE (Um colorido)

Esta semana foi dia de prestigiar um bom filme nacional e para começar escolhi logo um de animação.

Confesso que gosto deste estilo bem como de documentários sem problema algum.
"O menino e o mundo" é de uma delicadeza que surpreende a todos.

Tudo bem que foi premiado no Festival de Annecy (França) um dos mais importantes deste genero e indicado ao Oscar mas nem sempre deixo-me levar por alguns comentário, mas desta vez surpreendeu "quinquilhoes de vezes mais".

Filme do animador Alê Abreu, "O menino e o mundo ", embora seja liberado para qualquer idade é muito mais que um filme infantil; aliás de infantil só os desenhos/traços (assim penso).
Esta animação nos conta a história de um garoto que vive com seus pais no campo até que certo dia seu pai sai de casa e parte para cidade grande a procura de novas expectativas.

O menino e o mundo fala da vida de pessoas que vivem sob o "colorido" do consumo desenfreado, a indústria que explora  e como isso e mais algumas coisas vão empobrecendo o povo.

Com um traço leve e colorido - foi usando canetinhas, colagem e mais algumas coisas simples que ele conta sua história; aliás, história de muitos.

O filme já ganhou o mundo (ele esta na estrada desde 2013) e alguns tantos prêmios.

Participaçoes especiais musicais de Naná Vasconceloe e Emicida.


Emocionante, lúdico e ao mesmo tempo profundo.

Estou na torcida.






quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

ARTES VISUAIS



Aproveitando que fui ao maravilhoso Espaço Centro de Artes UFF para assistir ao filme El Clan dei uma olhada na exposição que esta aberta ao público - As pensadoras  - da fotógrafa, pesquisadora e Doutora em Artes Visuais pela UFRJ.

Realmente ao olhar uma obra é difícil por vezes captar a mensagem do autor.

Foi o que aconteceu comigo nesta exposição com fotografia de bonecas.

Além da fotografia das acima referenciadas, a música e o ambiente, enfim, tudo lembrou-me o filme de terror  "O Iluminado". E umas outras pessoas tiveram a mesma impressão.

A obra das bonecas idênticas, aqui postada, como bem lembrou umas visitantes remeteu-nos claramente ao filme; como bem uma delas disse: " ...só falta ela piscar para nós...".

Se foi essa a intenção da pesquisadora, legal ela conseguiu.

Mas mesmo assim não foi bom o meu olhar.

Talvez uma outra vez...quem sabe...

Ps.: Amo o filme O Iluminado com o maravilhoso Jack Nicholson.



O CINEMA ARGENTINO

Adoro o cinema argentino; e ele está sempre me surpreendendo.

Além do talento de seus diretores e atores - Ricardo Darin, Norma Aleandro entre outros atores conhecidos, seus roteiristas também são ótimos.

Esta semana assisti ao comentado El CLAN.
Filme Argentino/Espanhol
Filme foi baseado em história real que abalou a Argentina.
Os Puccio, família de classe média que tem por hábito sequestrar pessoas ricas, pedir o restante e....só indo assistir a fita.
Elenco maravilhoso.: Guillermo Francella (numa bela caracterização/atuação), Peter Lanzani e outros (confesso que não conhecia nenhum deles, mas agora prestarei mais atenção).

O filme ganhou o Leão de Prata de Melhor Direção no Festival de Veneza 2015.
Muito interessante sentir alguns sobressaltos que há muito a Sétima Arte não fazia tal efeito em mim.
Com poucos recursos (se comparados com os arrasa quarteirão de Hollywood e que por vezes nem tao surpreendentes são).
Excelente programa.

Ah, a direção premiada é de Pablo Trapero e quero também "cantar louvores" a composição musical de Sebastián Escofet, o que  para mim foi uma "maravilha" a mais.
E pelo que li, esse filme derrotou a bilheteria do "Missao Impossível".
Super recomendo.


quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

CHICO BUARQUE E SEU DEMONIO FEMININO

Creio estar encerrando meu ano cinematográfico de 2015.
E nada melhor que escolher um filme nacional (nunca tive problemas de assisti-los) ainda mais sendo do tao amado/odiado (descobriu-se a pouco) culto, inteligentíssimo e sensível Chico  Buarque  em formato de documentário feito pelo craque Miguel Faria Jr.
Essa época sempre é confusa, catastrófica.  Pessoas se atropelando pelos corredores em busca de algo que lhes falta então, aproveitando uma brecha nesse mundo caótico que antecede as Festas de final de Ano parti para o cinema mas próximo para ver o mencionado documentário.
"Chico - Artista Brasileiro" trata exatamente disto. De um artista que "surgiu"  pós bossa nova e ocupou um lugar de destaque em uma época marcante do Brasil.
O documentário dá umas pinceladas sobre os problemas do Brasil naquele período -  ditadura; fala da tal d. censura, que impediu o trabalho de todos mas o principal; mostra um Chico super leve; divertido, como não imaginávamos.
As músicas escolhidas não são tao "badaladas" bem como seus intérpretes.
Aqui preciso destacar uma interpretação para mim  "uterina" da cantora portuguesa Carminho.
E nesses passeios diversos; entre política, família -  com algumas descobertas e compondo como sempre com alma  feminina e sobre seu lado literário, vai-se sabendo um pouco mais deste artista que faz parte de meu passado/nosso passado.
O filme é muito bem dirigido.
E algumas canções são uma ida para algum lugar (podendo  ser maravilhoso ou não).
Como na música Futuros Amantes "não se afobe não, que nada é pra já" é com esse sentimento que deve ser assistido.
E como bem disse  Mãe Menininha:"- um homem que compõe Olhos nos Olhos realmente tem um coração no peito; um coração feminino.
Mais nada direi. Apenas uma recomendaçao: "Assistam."

Letra de Olhos nos olhos.

"Quando você me deixou, meu bem
Me disse pra ser feliz e passar bem
Quis morrer de ciúme, quase enlouqueci
Mas depois, como era de costume, obedeci

Quando você me quiser rever
Já vai me encontrar refeita, pode crer
Olhos nos olhos, quero ver o que você faz
Ao sentir que sem você eu passo bem demais

E que venho até remoçando
Me pego cantando
Sem mas nem por que
E tantas águas rolaram
Tantos homens me amaram
Bem mais e melhor que você

Quando talvez precisar de mim
'Cê sabe que a casa é sempre sua, venha sim
Olhos nos olhos, quero ver o que você diz
Quero ver como suporta me ver tão feliz"